Ministro do STF criticou Renan Calheiros não cumprir decisão liminar de se afastar do cargo.

Luís Roberto Barroso criticou o fato de Renan Calheiros não ter cumprido a decisão liminar de afastá-lo da presidência | Foto: Fellipe Sampaio / SCO / STF / CP
Luís Roberto Barroso criticou o fato de Renan Calheiros não ter cumprido a decisão liminar de afastá-lo da presidência | Foto: Fellipe Sampaio / SCO / STF / CP.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso divulgou, nesta quarta-feira, uma nota curta na qual afirma considerar como "crime de desobediência ou "golpe de Estado" o fato de o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) não ter cumprido a decisão liminar do ministro Marco Aurélio Mello dada na segunda-feira, de afastá-lo da presidência do Senado.

 "Deixar de cumprir uma decisão judicial é crime de desobediência ou golpe de Estado", disse Barroso. O ministro não vai participar do julgamento desta tarde no plenário do STF - que discutirá o recurso para afastar o peemedebista - porque a ação é assinada por advogados do seu antigo escritório.

Fonte: http://www.correiodopovo.com.br/Noticias/Politica/2016/12/604821/Deixar-de-cumprir-ordem-judicial-e-crime-de-desobediencia-ou-golpe,-diz-ministro-do-STF



Comentários