Pelo menos quatro propostas polêmicas são prioridade na sessão plenária da Assembleia Legislativa

Pelo menos quatro propostas polêmicas são prioridade na sessão plenária de terça-feira | Foto: Fabiano do Amaral / CP Memória
Foto: Fabiano do Amaral / CP Memória.

O governo José Ivo Sartori definirá nesta segunda-feira qual será a estratégia colocada em prática para adiar a votação dos projetos pendentes que integram o pacote de ajuste fiscal para a primeira semana de março, após o Carnaval. Pelo menos quatro propostas polêmicas, que tramitam em regime de urgência, estão na ordem do dia, portanto com prioridade para votação a partir da sessão plenária de terça-feira.

 A retirada do regime de urgência chegou a ser cogitada, mas a iniciativa não seria suficiente pois há pelos menos mais 14 matérias na fila de votações. Além da possibilidade de impedir a obtenção de quórum, outra alternativa em análise é a de articular acordo de líderes para postergar as votações.

 A intenção é a de aguardar avanços das negociações envolvendo a adesão do Rio Grande do Sul ao Plano de Recuperação Fiscal lançado pelo Palácio do Planalto, que se concretizada, permitirá a ampliação da capacidade de endividamento do Estado e carência de 36 meses nos pagamentos das parcelas da dívida com a União. Os líderes das bancadas da base aliada serão consultados em reunião no Piratini marcada para amanhã pela manhã.

 Com o adiamento das votações dos projetos do pacote, a reforma do secretariado deve avançar apenas a partir da segunda quinzena de março.

Fonte: http://www.correiodopovo.com.br/Noticias/Politica/2017/2/609465/Governo-do-RS-define-como-adiar-votacao-do-pacote-para-marco



Comentários